Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2011

O mito da ameaça Islamista na Tunísia

Diogo Noivo

 

O ex-Presidente Ben Ali, tal como o seu antecessor Habib Bourguiba, via no Islamismo uma ameaça ao seu projecto de uma Tunísia secular e republicana. Assim, desde que o país se tornou independente, os Islamistas foram presos, torturados e muitos forçados ao exílio. Os que ficaram no país aderiram a partidos laicos, e os que saíram perderam o contacto com as ruas tunisinas. Os movimentos Islamistas, dos quais o Nahda é o mais importante, perderam a pouca influência que tinham na sociedade e são hoje desconhecidos para a maior parte da população.

O facto de Ben Ali, ao contrário de muitos líderes árabes laicos, nunca ter recorrido à narrativa Islâmica para justificar a sua presidência é um sinal da pouca relevância que a dimensão religiosa tem na vida política tunisina. Não é por acaso que nas manifestações em curso se exige liberdade e eleições, mas não se faz um apelo à alegada “pureza” de uma teocracia Islâmica.

De tudo isto resulta que seja pouco provável uma vitória Islamista em futuras eleições, ou mesmo uma ascensão ao poder através do aproveitamento político dos tumultos. Isto dito, a participação eleitoral de partidos como o Nahda não deve ser proibida, já que perfilham uma visão Islamista moderada.

Ben Ali, tal como outros autocratas árabes, enquadrou a ausência de liberdades políticas como a forma de evitar a ascensão dos Islamistas ao poder. A UE e os EUA foram sensíveis a este argumento, tendo em conta a permanente ameaça terrorista que paira sobre eles. Se o temor foi exagerado no passado, a natureza dos protestos na Tunísia tem dado provas de que continua a não fazer sentido no presente.

 

(Artigo publicado hoje no i.)

tags:
publicado por IPRIS às 03:13
link do post | favorito
partilhar

More about IPRIS

Search

Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Recent Posts

IPRIS Viewpoints 135

IPRIS Viewpoints 134

IPRIS Viewpoints 133

IPRIS Viewpoints 132

IPRIS Viewpoints 131

IPRIS Viewpoints 130

IPRIS Viewpoints 129

IPRIS Viewpoints 128

IPRIS Viewpoints 127

IPRIS Viewpoints 126

Archives

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

tags

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds